Grupos de Discussões – Congresso Nacional da ABECS/2020

Grupos de Discussões – Congresso Nacional da ABECS/2020

 

Grupo 01 – História do Ensino de Sociologia

Coordenadores:

Cristiano Bodart, Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo, Professor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Lattes.

Antonio Alberto Brunetta, Doutor em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita-Filho, Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Lattes.

Descrição: A pesquisa sobre a história do ensino de Sociologia no Brasil vem se constituindo como uma linha de investigação relevante para compreensão dos processos de institucionalização e legitimação do ensino das Ciências Sociais no país em seus diversos níveis. Presente nos principais debates da área, a temática vem produzindo uma série de pesquisas na pós-graduação e artigos em periódicos acadêmicos que demostram diferentes aspectos do passado remoto e recente da disciplina, evidenciando os currículos, os manuais escolares, os diferentes sentidos pedagógicos, as perspectivas teóricas distintas, as trajetórias de agentes e instituições educacionais que foram protagonistas nesse processo. Nesse sentido, o GD busca proporcionar um espaço de diálogo e debate sobre a história do ensino das Ciências Sociais, com ênfase no Ensino Básico e Superior, considerando as múltiplas e peculiares experiências regionais, estaduais e nacionais, sejam elas no âmbito público ou privado.

Palavras-chave:Ensino de Sociologia, História do Ensino de Sociologia, Currículo, Ensino de Ciências Sociais.

***

.

Grupo 02: GD – A Ciência Política no Ensino de Ciências Sociais

Coordenadoras:

Joana da Costa Macedo, Doutora em Ciências Sociais pela PUC-Rio. Professora Substituta de Sociologia da Educação na Faculdade de Educação da UFRJ, e Professora de Sociologia pela Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro. Lattes.

Ana Martina Baron Engerroff, Doutoranda em Sociologia e Ciência Política na UFSC. Professora Substituta de Metodologia de Ensino das Ciências Sociais (CED/UFSC). Lattes.

Descrição: O processo de reintrodução da Sociologia como disciplina obrigatória para todos os anos no ensino médio, demarcado especialmente através Lei nº 11.684/2008, possibilitou o avanço e maior delineamento de um campo próprio do Ensino de Sociologia, constituindo um espaço para compreensão do seu processo de institucionalização, de formação de professores, das práticas pedagógicas, dentre outros temas. Por meio da constituição do seu currículo e suas orientações, esta disciplina conjuga as três áreas das Ciências Sociais no Brasil (Antropologia, Sociologia e Ciência Política), o que têm propiciado outro olhar das pesquisas acadêmicas sobre a recontextualização pedagógica do seu conteúdo e suas especificidades. Neste sentido, este Grupo de Discussão foca nas investigações que envolvem o conteúdo de Ciência Política presente nos currículos da disciplina escolar de Sociologia, de modo a fortalecer as investigações sobre esta área e seus conteúdos, indispensáveis para a formação política e cultural dos indivíduos. Este grupo está interessado em propostas que se debrucem na articulação da Ciência Política em suas diversas manifestações nos currículos, como os livros didáticos, diretrizes nacionais e propostas curriculares estaduais, além das práticas escolares na temática e pesquisas em perspectiva comparada, nacional e internacional.

Palavras-chave: Ciência Polícia; Currículo; Formação Política

***

.

Grupo 03: Ensino de Sociologia e escola de tempo integral: vicissitudes, experiências e perspectivas.

Coordenadores:

José Wilton de Freitas Ramos, especialista em ensino de Sociologia para o Ensino Médio, discente do Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional – UFCG/Campina Grande, professor de Sociologia da rede estadual da Paraíba. Lattes. 

Maira Claudia Conde de Souza, especialista em ensino de Sociologia para o Ensino Médio, professora de Sociologia e Professora Coordenadora de área de Ciências Humanas na SEDUC – SP. Lattes

Descrição: A expansão de escolas em tempo integral é um fenômeno que vem crescendo por todo o Brasil e previsto no Plano Nacional de Educação Lei 13.005/2014. Suas implantações em diferentes estados vêm sendo defendidas como políticas públicas e utilizadas na qualidade de propaganda como exemplo de façanha que propicia avanços na área educacional. De fato, esses avanços são evidenciados nas avaliações externas. No entanto, a repercussão que estamos acompanhando indica uma série de falhas que constantemente prejudicam estudantes, professores, disciplinas e escolas. Além disso, acompanhamos através dos diferentes modelos de tempo integral o avanço da iniciativa privada por meio da participação destes agentes na confecção de diretrizes, materiais e processos de avaliação de desempenho docente e escolar. O presente grupo enseja, a partir da interação com múltiplas experiências docentes, levantar e debater questões com foco na organização curricular, seus modelos pedagógicos e os impactos dos programas para o ensino de Sociologia.

Palavras-chave: sociologia – ensino integral – políticas públicas – educação.

***

.

Grupo 04: A formação docente em Ciências Sociais no Brasil: experiências, desafios e perspectivas

Coordenadores:

Bruno José Rodrigues Durães, Doutor, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. Lattes.

Elias Evangelista Gomes, Doutor, Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL-MG). Lattes.

Descrição: Os cursos de licenciatura têm passado, desde 2015, por reforma curricular, visando ao atendimento das novas diretrizes para a formação docente no Brasil. Para integração entre universidade e sociedade, diversas instituições têm implantado a curricularização da extensão. Recentemente, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) alterou o seu formato e foi implementado também o Programa Residência Pedagógica, que carecem de análises sobre suas contribuições na formação para o ensino de Sociologia na escola. Além disso, a Reforma do Ensino Médio de 2017 e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) de 2019 impactaram o trabalho docente na educação básica e geraram questões como a formação por áreas de conhecimento e a redução da carga horária da Sociologia na Escola. Assim, este grupo pretende acolher trabalhos que tenham como foco aspectos relacionados aos desafios dos cursos de Licenciatura em Ciências Sociais, bem como às experiências dos estágios, dos projetos de extensão, da prática como componente curricular, do PIBID, da Residência Pedagógica, da formação continuada e das articulações entre a universidade, escola e movimentos sociais em respostas ao contexto de retrocessos que afetam a educação.

Palavras-chave:Formação docente; licenciatura em Ciências Sociais; prática de ensino, sociologia e estágio curricular.

***

.

Grupo 05: Antropologia na sala de aula da Educação Básica: conteúdos, metodologias e recursos didáticos

Coordenadores:

Breno Rodrigo de Alencar, doutor em Ciências Sociais (Instituto Federal do Pará/Campus Belém). Lattes.

Gekbede Dantas Targino, doutora em Sociologia (Instituto Federal da Paraíba/Campus João Pessoa). Lattes.

Marcelo da Silva Araujo, doutor em Antropologia (Colégio Pedro II/Campus Niterói). Lattes. 

Descrição: O papel da antropologia na educação básica ainda não é um assunto de relevância nos fóruns dedicados ao ensino das ciências sociais. Apesar disso, seu impacto e contribuição têm sido cada vez mais sentidos no debate público, bastando, para tanto, notar a atenção dedicada pelos meios de comunicação a temáticas como racismo, gênero, cultura, entre outros. Orientado por este espírito, este Grupo de Discussão pretende avaliar e debater o papel desta aplicação da Antropologia, especialmente no Ensino Médio. Suas sessões serão constituídas por trabalhos relacionados à Antropologia, educação e espaço escolar, à Antropologia, formação de professores e a pesquisa etnográfica, ao Ensino de Antropologia na Educação Técnica e Profissional, à Antropologia e estudos culturais voltados ao ensino e à Antropologia e estratégias de transposição didática: materiais e métodos. Inspirados pela importância que professores-pesquisadores como Amurabi Oliveira e Ceres Brum vêm construtivamente depositando no tema, como nas participações no Dossiê Ensino de Antropologia, da Revista Café com Sociologia, o GD receberá trabalhos de educadorxs que atuam no ensino básico, em institutos federais e demais escolas, públicas ou privadas, que pretendam contribuir para um fórum permanente de reflexões sobre as perspectivas destes temas na educação escolar.

Palavras-chave: Antropologia; Ensino Básico; Metodologias; Recursos didáticos.

***

.
Grupo 06: GD Livros didáticos de Sociologia

Coordenadores

Julia Polessa Maçaira. Professora Adjunta da UFRJ, coordenadora do Laboratório de Ensino de Sociologia Florestan Fernandes (LabES UFRJ) e da ênfase em Ensino de Sociologia do Curso de Especialização Saberes e Práticas de Ensino da Educação Básica (CESPEB UFRJ). Integra a coordenação regional da ABECS RJ na gestão 2018-2020. Doutora em sociologia pelo PPGSA da UFRJ com tese sobre o processo de recontextualização pedagógica no ensino de sociologia/ciências sociais em perspectiva comparada Brasil-França através de livros e manuais didáticos. Lattes.

Marcelo Cigales. Professor Adjunto de Sociologia da Universidade de Brasília. Doutor em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina, com tese sobre a história da Sociologia no Brasil a partir dos manuais escolares. Lattes.

Descrição: Desde 2008 as pesquisas sobre o ensino de Ciências Sociais em seus múltiplos aspectos cresceram vertiginosamente no país, incluindo um conjunto significativo de trabalhos sobre os livros didáticos de Sociologia voltados para a educação básica, principalmente após sua entrada no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) para o ensino médio nas edições de 2012, 2015 e 2018. Este Grupo de Discussão pretende reunir pesquisadores(as), professores(as) e estudantes interessados(as) na pesquisa sobre os livros didáticos de Sociologia e de Ciências Sociais, bem como estimular o debate sobre o futuro desse artefato cultural, dada a Reforma do Ensino Médio e a aprovação da BNCC. As discussões serão articuladas a partir dos seguintes eixos: a) balanços e Estado da Arte; b) pesquisas comparativas entre contextos nacionais; c) análise sobre os/as autores(as); d) avaliação e problematizações a partir do PNLD; e) usos e prática do livro didático em diferentes níveis e contextos educacionais; f) questões metodológicas; g) diferentes suportes físicos e eletrônicos, entre outros. Espera-se que este GD venha contribuir para o fortalecimento da reflexão sobre o ensino das Ciências Sociais e para a ampliação do debate sobre os diferentes aspectos políticos, culturais, econômicos e educacionais do livro didático no país.

Palavras-chave:Livros didáticos, Ensino de Sociologia, Ensino de Ciências Sociais, Educação Básica, PNLD.

***

.

Grupo -7: Metodologias ativas de aprendizagem e jogos didáticos no ensino de Sociologia –

Coordenadores:

Thiago de Jesus Esteves (CEFET-RJ). Mestre em Ciências Sociais. Lattes.

Rafaela Reis Azevedo de Oliveira (UFJF), Doutora em Educação. Lattes.

Descrição: Esse Grupo de Trabalho (GT) tem como objetivo discutir práticas e propostas inovadoras no Ensino de Sociologia na Educação Básica a partir das metodologias ativas, e dos Jogos Didáticos que têm como perspectiva desenvolver a autonomia intelectual e a corresponsabilidade do(a) estudante no processo de ensino-aprendizagem, numa concepção diferenciada do modelo tradicional de ensino. Destacam-se entre elas o uso da gameficação, a aprendizagem por elaboração de projetos, a sala de aula invertida, dentre outras. Justifica-se esse GT em vista das mudanças ocorridas nas últimas décadas na organização escolar, motivadas pela alteração no perfil do(a)s estudantes que ingressam nas instituições de ensino, hoje, mais conectados e com acesso maior às informações. Ressalta-se, ainda, a percepção de que as aulas de Ciências Humanas, notadamente as de Sociologia, com certa frequência, são identificadas pelo(a)s estudantes como maçantes em vista das aulas expositivas. Deste modo, o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), permeando essas metodologias ativas e os jogos , tem atraído especial atenção de professores(as) e pesquisadores(as) que buscam aprimorar suas práticas em sala de aula fazendo do ensino de sociologia na educação básica um conhecimento mais dinâmico, logo, mais atrativo para o(a)s estudantes.

Palavras-chave: Metodologias ativas, Jogos didáticos, Ensino de Sociologia.

.

.

.

.

 

 


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /srv/users/serverpilot/apps/abecs/public/wp-content/themes/composs/includes/single/post-tags.php on line 10
Leave a response comment2 Responses
  1. Manuella
    março 04, 15:12 Manuella

    Tentei fazer a inscrição pro congresso, logo após o nome da instituição pede a “Forma de Pagamento”. Porém, neste local não tem nenhum tipo de opção para marcar, somente lá em baixo, quando passa pra etapa de pagamento. Mas com isso, a inscrição não é finalizada, pois na mensagem de alerta mostra que a opção de pagamento lá em cima, deve ser escolhida. Não sei o que fazer.

    reply Reply this comment
mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: