Protesto da ABECS na Secretária de Educação (SEC) do Estado da Bahia em defesa da Sociologia e da Filosofia no Ensino Médio

Protesto da ABECS na Secretária de Educação (SEC) do Estado da Bahia em defesa da Sociologia e da Filosofia no Ensino Médio

(Ana Claudia Gomes de Souza, Antropóloga, Professora da UNILAB; Bruno Durães, Sociólogo, professor da UFRB, representante da Abecs; Leonardo da Hora, Filósofo, Coordenador do Curso de Filosofia da UFBA).

Dia 13 de dezembro de 2019, sexta-feira, ocorreu um ato histórico em Salvador, na porta da SEC, em defesa da permanência da Sociologia e da Filosofia, pois o Governo da Bahia, em seu novo Ensino Médio, proposto para 2020, está cortando em 60% a carga horária dessas disciplinas, revelando um desrespeito com a formação humanística. Essa formação é fundamental para a sociedade, por aguçar a crítica diante da realidade posta, possibilitando ultrapassar a barreira da aparência dos fenômenos e alcançar suas raízes. Além de possibilitar a ruptura com explicações naturalizadas ou dominadoras (de gênero, raça, classe social ou religiosa). São campos que permitem o desvendamento científico, sendo cruciais para a construção de uma posição cidadã. Também estão no Enem e entram nas redações, como ocorreu em 2019 com o tema Democratização do acesso ao cinema no Brasil”.

Percebe-se aqui um termo muito debatido na sociologia (ciência política) e na filosofia que é o conceito de democracia, acesso, participação. Quando se fala em democratizar, quer dizer que algo se encontra fechado, em uma posição “elitista” ou “excludente”. Logo, trata-se de um fenômeno com causas sociais que precisam ser compreendidas. Também é possível dialogar com cultura e estética, que são conteúdos de sociologia (antropologia) e filosofia. Portanto, estamos falando de disciplinas essenciais para o vestibular e outros exames, como ENEM, pois lidam com temáticas locais, globais, singulares e universais.

Assim, A ABECS Bahia (Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais) com apoio do Sindicato de Sociólogos da Bahia, da Aseb (Associação de Sociólogos), de estudantes do Centro

Acadêmico de Ciências Sociais da UFRB, UFBA e UNEB, da Coordenação do Curso de Filosofia da UFBA, do Centro Acadêmico de Filosofia da UFBA, com a presença de professores/as e estudantes de Ciências Sociais/Sociologia e Filosofia da UFBA, UNILAB, UFRB, UNEB e da rede de educação do Estado, realizou um ato contra o Novo Currículo.

A manifestação ocorreu porque a Secretaria de Educação desmarcou a reunião pela segunda vez, sendo que a reunião só havia sido marcada após três meses de ofício protocolado, com o apoio obtido junto ao Reitor da UFBA (Prof.º Dr.º João Carlos Salles). Cabe ressaltar que essas disciplinas não estão no ensino fundamental e ainda querem praticamente retirá-las do Ensino Médio. Foi registrado ainda que a SEC fechou as portas da frente do prédio, colocou alambrados, chamou duas viaturas da polícia e proibiu o acesso a banheiros na secretaria, configurando uma “violência” e falta de dignidade para com educadores em uma manifestação pacífica e que serviu como aula pública.

comment No comments yet

You can be first to leave a comment

mode_editLeave a response

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu
%d blogueiros gostam disto: