A formação ativa no ensino das Ciências Económicas e Sociais em Portugal

Ana Luísa Rodrigues

Resumo


O presente estudo tem como objetivo avaliar a aplicação da metodologia de Formação Ativa de Professores na disciplina de Didática das Ciências Económicas e Sociais, do Mestrado em Ensino da Economia e Contabilidade, em Portugal. Esta proposta de metodologia de formação de professores caracteriza-se por uma gestão flexível do processo formativo com utilização de metodologias e estratégias ativas de aprendizagem, que potenciem a construção de competências dos professores para o seu desenvolvimento humano e profissional e, em simultâneo, através de um processo de isomorfismo, a transferência de competências para os seus futuros alunos. Sustenta-se numa perspetiva de transversalidade curricular e afirma ainda que os estudantes são os construtores em interação social do seu próprio conhecimento. Com base numa abordagem predominantemente qualitativa, trata-se de um estudo de caso, com observação participante, suportado na investigação da própria prática, procurando caminhos para a inovação dos processos educativos face ao novo paradigma tecnológico em que vivemos, que exige metodologias de ensino inovadoras que incluam a integração das tecnologias digitais no processo de ensino-aprendizagem. Foi possível concluir que a maioria dos alunos demonstrou, sustentada no trabalho colaborativo e cooperativo, uma boa interação na utilização das ferramentas online, com a partilha de informações e materiais e elevada participação, não mostrando dificuldades ou constrangimentos na sua utilização. A sua falta de tempo foi o aspeto mais significativo na sua menor disponibilidade para a integração das tecnologias digitais.


Palavras-chave


Formação ativa de professores. Tecnologias digitais. Mestrado em ensino. Ciências económicas e sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDS, Richard. Aprender a ensinar. 7 ed. Madrid: Editora McGraw-Hill, 2008.

CARDOSO, Jorge Rio. O Professor do futuro. Lisboa: Guerra e Paz, Editores, S.A., 2013.

CARVALHO, Ricardo Jorge Oliveira; RAMOS, Maria Altina da Silva (2015). Flipped classroom – Centrar a aprendizagem no aluno recorrendo a ferramentas cognitivas. Atas da conferência Challenges 2015: Meio Século de TIC na Educação, Half a Century of ICT in Education. Braga: Universidade do Minho. 14 e 15 de maio 2015, p.369-381.

Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2017.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em rede: do conhecimento à política. In: CASTELLS, Manuel; CARDOSO, Gustavo (Org.). A Sociedade em rede. Do conhecimento à acção política. Portugal: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2006.

DEWEY, John. Experiencia y educación. Buenos Aires: Editorial Losada, S.A., 1960.

KILPATRICK, William. O método de projecto. Viseu: Livraria Pretexto e Edições Pedago, 2006.

LAVE, Jean; WENGER, Etienne. Situated learning: Legitimate peripheral participation. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

MAZUR, Eric. Peer Instruction: A User's Manual. Series in Educational Innovation. Upper Saddle River, New Jersey: Prentice Hall, Inc., 1997.

MISHRA, Punya; KOEHLER, Matthew J. Technological pedagogical content knowledge: A framework for teacher knowledge. Teachers College Record, Columbia University, 2006, v.108, n.º6, p. 1017–1054. Retrieved from: . Accessed in: 11 mar. 2017.

NIZA, Sérgio. Sérgio Niza. Escritos sobre educação. In: NÓVOA, António; MARCELINO, Francisco; Ó, Jorge Ramos do (Coord.). Lisboa: Movimento da escola moderna e Edições Tinta-da-china, Lda, 2012.

PNUD (2015). Work for Human Development, Human Development Report 2015, United Nations Development Programme. Retrieved from: . Accessed in: 22 aug. 2016.

PONTE, João Pedro da. Tecnologias de informação e comunicação e na formação de professores: que desafios para a comunidade educativa? In ESTRELA, Albano; FERREIRA, Júlia (coord.). Tecnologias em educação: estudos e investigações, 2001. X Colóquio, Lisboa: Universidade de Lisboa, Instituto de Inovação Educacional, 2001. p.89-108.

RODRIGUES, Ana Luísa. A formação ativa de professores com integração pedagógica das tecnologias digitais. 2017. Tese (Doutorado em Educação, especialidade TIC na Educação). Instituto de Educação, Universidade de Lisboa, Lisboa. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2018.

RODRIGUES, Ana Luísa; PATROCÍNIO, Tomás Vargues. O desafio das tecnologias digitais no ensino superior – o Facebook como ferramenta, 2014, p.297-312. In: CABRITO, Belmiro; CASTRO, Alda; CERDEIRA, Luísa; CHAVES, Vera Jacob (Org.). Os desafios da expansão da educação em países de língua portuguesa: financiamento e internacionalização. Lisboa: Educa e autores, novembro de 2014.

SIEMENS, George. Connectivism: A learning theory for the digital age. apr. 2005. Retrieved from: . Accessed in: 30 aug. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais - ABECS

Periodicidade: semestral

ISSN 2594-3707


INDEXAÇÃO

Google Acadêmico

ANPOCS



Idioma: Português

Editor responsável: Cristiano das Neves Bodart

Autor corporativo: Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais (ABECS)

Endereço: Cpo São Cristóvão, 177, UE São Cristóvão CPII, Sala do Departamento de Sociologia, São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ, CEP 20921-440, Brasil
CNPJ: 19.340.922/0001-76

Site da ABECS: www.abecs.com.br
Facebook da ABECS: https://www.facebook.com/abecsnacional/