O Ensino de Ciências Sociais no Recôncavo da Bahia (Cachoeira, São Félix e Muritiba) a partir do olhar de Estudantes da Educação Básica

Luis Flávio Reis Godinho, Luciméa Santos Lima, Marcus Bernardes

Resumo


O presente artigo traz resultados preliminares de um levantamento quantitativo dos estudantes de colégios públicos e privados das cidades de Cachoeira, São Félix e Muritiba. A pesquisa trata de questões pontuais e gerais sobre o Ensino de Ciências Sociais sob a ótica de alunos de escolas públicas e privadas. Foram realizadas entrevistas estruturadas, a partir da aplicação de questionários. Ressalta-se que é uma primeira inferência, portanto, constitui proposta pioneira acerca das relações entre estudantes da educação básica e o Ensino de Ciências Sociais na região do Recôncavo da Bahia. A análise quantitativa, bem como a geração dos dados e gráficos, foi construída a partir do uso conjunto de trêssoftwares livres. Uma tabela com as variáveis do questionário foi criada com o auxílio do LibreOffice Calc. Feito isso, em seu formato de arquivo de extensão xlsx, a tabela foi importada para o softwareRStudio, interface utilizada a partir de outro programa chamadoR. No RStudioforam gerados todos os gráficos, cálculos de porcentagem e recorrência de valores que nos auxiliaram na interpretação dos dados da pesquisa. O artigo faz uma breve revisão da trajetória das ciências sociais no ensino secundário brasileiro. Em seguida, no plano local, analisa a percepção dos estudantes de escolas públicas e privadas do Recôncavo Baiano em relação ao ensino de ciências sociais. Tais dados nos permitem indicar que a presença de professores formados na área de Ciências Sociais é fundamental para um maior interesse e satisfação nas aulas de Sociologia.


Palavras-chave


Ensino de Ciências Sociais; Educação Básica; Avaliação de Ensino

Texto completo:

PDF

Referências


BAHIA. Estudo de potencialidades econômicas: Território de identidade do Recôncavo. Salvador: Governo do Estado da Bahia, 2016.

BRASIL, Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

BRASIL, Lei nº 11.684, de 2 de junho de 2008.

BRASIL, Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017.

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Ministério da Educação. Orientações Curriculares para o Ensino Médio – Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília, 2006.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Censo da Educação Superior: Sinopse Estatística – 2012. Disponível em: http://www.inep.gov.br/superior/censosuperior/sinopse/default.asp>. Acesso em agosto de 2019.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Censo Escolar 2017: notas estatísticas. Brasília, 2018.

BODART, Cristiano. Constituição e Consolidação do Ensino de Sociologia enquanto Subcampo de Pesquisa: uma entrevista com Anita Handfas. In: Revista Café com Sociologia, vol. 6, n.2, mai./jun., p. 415-425, 2017a.

BODART, Cristiano; CIGALES, Marcelo. Ensino de Sociologia no Brasil (1993-2015): um Estado da Arte na Pós-Graduação. In: Revista de Ciências Sociais. Fortaleza, v. 48, n.2, p. 256-281, jul./dez., 2017b.

BODART, Cristiano (org.). O ensino de Humanidades nas escolas. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2019.

CAREGNATO, Célia Elizabete; CORDEIRO, Victoria Carvalho. Campo Científico-Acadêmico e a Disciplina de Sociologia na Escola. In: Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 39, n.1, p. 39-47, jan./mar., 2014.

CHARTIER, ANNE-MARIE. Entre Pedagogia e Sociologia. Revista de Sociologia, pp. 89-135, 1993.

CUNHA, Luiz Antonio. Reflexões sobre as condições sociais de produção da sociologia

da educação: primeiras aproximações. In: Tempo Social. São Paulo: USP, volume 1 (1), 1992.

DURÃES, Bruno. A Licenciatura em Ciências e o Ensino de Sociologia no Recôncavo da Bahia: formação e prática através de pesquisa, ensino e extensão. In: Cadernos da Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais (CABECS), vol. 2, nº 1, p. 92-114, jan./jun., 2018. Disponível em: https://abecs.com.br/revista/index.php/cabecs/article/view/133/80. Acesso em: 17 de agosto de 2019.

FREITAS, Maria Cristina Leal de; FRANÇA, Carlos Eduardo. História da Sociologia e de sua Inserção no Ensino Médio. MovimentAção, Dourados, v. 3, nº. 5, p. 39-55, 2016.

HANDFAS, Anita. O Estado da Arte do Ensino de Sociologia na Educação Básica: um levantamento preliminar da produção acadêmica. In: Revista Inter-Legere. Natal, n.9, jul./dez., p. 386-400, 2011.

MAÇAIRA, Julia Polessa; FRAGA, Alexandre. Saberes e Práticas do Ensino de Sociologia. Rio de Janeiro: Autografia, 2018.

MORAES, Amaury César. Licenciatura em Ciências Sociais e Ensino de Sociologia: entre o balanço e o relato. In: Tempo Social, USP, vol.15, n.1, p. 5-20, 2003.

MENEZES, Ebenezer Takuno de; SANTOS, Thais Helena dos. Verbete Reforma Capanema. Dicionário Interativo da Educação Brasileira – Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2001. Disponível em: http://www.educabrasil.com.br/reforma-capanema, acesso em 13 de março de 2018.

MEUCCI, Simone. Sobre a Rotinização da Sociologia no Brasil: os primeiros manuais didáticos, seus autores, suas expectativas. In: Revista Mediações. Londrina, v.12, n.1, p.31-66, jan./jun. 2007.

MEUCCI, Simone. Sociologia na educação básica no Brasil: balanço da experiência remota e recente. In: Ciências Sociais Unisinos. São Leopoldo, vol. 51, n. 3, p. 251-260, set./dez., 2015.

OLIVEIRA, Amurabi. A Formação inicial de professores de sociologia no Nordeste: alguns breves apontamentos. In: Revista Eletrônica Pesquiseduca. Santos, v. 06, n.12, p. 285-299, jul.-dez. 2014.

RAMOS, Alberto Guerreiro. O problema do negro na sociologia brasileira. Cadernos de Nosso Tempo, Rio de Janeiro, p. 189-220, jan. 1954.

RASCHE, Vânia Maria Moreira; KUDE, Vera Maria Moreira. Pigmalião na sala de aula: quinze anos sobre as expectativas do professor. Cadernos de Pesquisa, n. 57, p. 61-70, 1986.

SANTOS, Mário Bispo dos. A sociologia no contexto das Reformas do ensino médio. In: CARVALHO, Lejeune Mato Grosso de (Org.). Sociologia e ensino em debate. Ijuí: Ed. Unijuí, 2004.

SILVA, Cinthia Lopes; SILVA, Rogério de Souza. A Institucionalização das Ciências Sociais no Brasil: percalços e conquistas. In: Impulso. Piracicaba, 22 (54), p. 97-106, mai./ago. 2012.

TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino Médio. 2. ed. São Paulo, SP: Saraiva, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais - ABECS

Periodicidade: semestral

ISSN 2594-3707


INDEXAÇÃO

Google Acadêmico

ANPOCS



Idioma: Português

Editor responsável: Cristiano das Neves Bodart

Autor corporativo: Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais (ABECS)

Endereço: Cpo São Cristóvão, 177, UE São Cristóvão CPII, Sala do Departamento de Sociologia, São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ, CEP 20921-440, Brasil
CNPJ: 19.340.922/0001-76

Site da ABECS: www.abecs.com.br
Facebook da ABECS: https://www.facebook.com/abecsnacional/