Prática como componente curricular na formação docente para o ensino de Ciências Sociais: um olhar sobre a proposta da UNIFAL-MG

Elias Evangelista Gomes

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir a prática como componente curricular no contexto da formação docente para o ensino de Ciências Sociais na Educação Básica. Embora o debate sobre a prática de ensino esteja em expansão nos estudos sobre a Sociologia escolar, conforme as diretrizes nacionais e as suas interpretações normativas da formação de professores no Brasil, prática de ensino e prática como componente curricular são definições distintas. Visando estimular as reflexões da área de ensino de Ciências Sociais, bem como futuras comparações entre modelos de implementação da prática como componente curricular, aborda-se como dado empírico o modelo adotado pelo Curso de Ciências Sociais - Licenciatura da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG). Assim, a partir da análise de documentos nacionais e locais, debates teóricos da educação e do ensino e informações sobre o curso e a sua reforma curricular, conclui-se que as condições de possibilidade presentes na instituição permitiram chegar a um modelo que articula prática e teoria, a construção da identidade docente e a integração com a Educação Básica desde o primeiro semestre da graduação. Contudo, ainda existem alguns desafios na implementação da prática, tanto no âmbito específico do ensino de Ciências Sociais como das demais disciplinas que contam com carga horária de prática. 

 

Palavras chaves:Formação de Professores. Ensino de Sociologia. Prática Pedagógica. Reforma curricular.

 

Practice as a curriculum component in teacher training for social science education

 

Abstract

This article aims to discuss the practice as a curricular component in the context of teacher education for the teaching of Social Sciences in Basic Education. Although the debate on teaching practice is expanding in studies about school Sociology, according to national guidelines and their normative interpretations of teacher education in Brazil, teaching practice and practice as a curriculum component are distinct definitions. Aiming to stimulate reflections in the area of social science education, as well as future comparisons between models of practice implementation as a curricular component, It is approached as empirical data the model adopted by the Social Sciences Course - Degree of the Federal University of Alfenas (UNIFAL-MG). Thus, from the analysis of national and local documents, theoretical debates of education and teaching and information about the course and its curriculum reform, it can be concluded that the conditions of possibility present in the institution allowed us to arrive at a model that articulates practice and theory, the construction of teacher identity and integration with Basic Education since the first semester of undergraduate. However, there are still some challenges in the implementation of the practice, both in the specific scope of Social Science teaching and other disciplines that have practice hours.

 

Keywords: Teacher training. Sociology teaching. Pedagogical practice. Curriculum Reform.

 


Palavras-chave


Formação de Professores. Ensino de Sociologia. Prática Pedagógica. Reforma curricular.

Texto completo:

PDF

Referências


BODART, Cristiano das Neves; SILVA, Roniel Sampaio. Um “raio x” do professor de Sociologia brasileiro: condições e percepções. Estudos de Sociologia, Recife, v. 2, n. 22, p. 197-233 , 2016.

BODART, Cristiano das Neves; SOUZA, Ewerton Diego de. Configurações do ensino de Sociologia como subcampo de pesquisa: análise dos dossiês publicados em periódicos acadêmicos. Ciências Sociais Unisinos, São Leopoldo, v. 53, p. 543-557, 2017.

BRASIL. Presidência da República (Casa Civil). Lei 9.394/96, de 20 de Dezembro de 1996. Dispõe sobre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Diário Oficial da União em 23 de Dezembro de 1996.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. CNE. Parecer CNP/CP no 09, de 08 de maio de 2001. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de Licenciatura, de graduação plena. Brasília: CNE, 2001a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/009.pdf. Acesso em 20 out. 2019.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. CNE. Parecer CNP/CP no 28, de 02 de outubro de 2001. Dá nova redação ao Parecer CNP/CP no 21/2001, que estabelece a duração e a carga horária dos cursos de Formação de Professores da Educação Básica. Brasília: CNE, 2001b.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. CNE. Resolução CNE/CP 02/2015. Diário Oficial da União, 2 de julho de 2015. Seção 1, pp.8-12. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/agosto-2017-pdf/70431-res-cne-cp-002- 03072015-pdf/file. Acesso em 20 out. 2019.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. A prática como componente curricular na formação de professores. Educação. Santa Maria, v. 36, v. 2, p. 203-218, 2011.

HANDFAS, Anita. A formação do professor de Sociologia: reflexões sobre os diferentes modelos formativos. In. HANDFAS, Anita; OLIVEIRA, Luiz Fernandes (Orgs.). A Sociologia vai à escola: história, ensino e docência. Rio de Janeiro: Quartet: FAPERJ, 2009.

INEP-MEC. Instrumento de avaliação de cursos de graduação: presencial e a distância – reconhecimento e renovação de reconhecimento. Brasília-DF: INEP-MEC, 2017.

MORAES, Amaury C. Curso de Ciências Sociais: currículo, mercado e formação docente. Perspectiva, Florianópolis, v. 35, n. 1, p. 17-32, 2017.

OLIVEIRA, Amurabi. Trajetórias e práticas pedagógicas entre professores de Sociologia. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 19, n. 60, p. 308-327, 2019.

RAIZER, Leandro; COREGNATO, Célia E.; MOCELIN, Daniel G.; PEREIRA, Thiago Ingrassia. O ensino da disciplina de Sociologia no Brasil: diagnóstico e perspectiva para a formação de professores. Revista Espaço Acadêmico, Maringá, n. 190, p. 15-26 , 2017.

REAL, Gisele Cristina Martins. Prática como componente curricular: o que significa isso na prática? In: Educação e Fronteiras Online, Dourados/MS, v. 2, n. 5, p.48-62, 2012.

SANTOS, Mario Bispo dos. O PIBID na área de Ciências Sociais: da formação do sociólogo a formação do professor de Sociologia. Tese (Doutorado em Sociologia), Universidade de Brasília, Brasília: UnB, 2017.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, Antônio. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

SCHWEIG, Graziele Ramos. Aprendizagem e ciência no ensino de Sociologia na escola: um olhar desde a Antropologia. Porto Alegre: CirKula, 2015.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis-RJ: Vozes, 2014.

UNIFAL-MG. Projeto Pedagógico do Curso - Ciências Sociais - Licenciatura. UNIFAL-MG: Alfenas, 2011. Disponível em: https://www.unifal-mg.edu.br/graduacao/system/files/imce/Cursos/CienciasSociais/Lic/Projeto_Pedag%C3%B3gico_atualizado_com_todas_as_Resolu%C3%A7%C3%B5es_13_06_2018.pdf Acesso em 27 out. 2019.

UNIFAL-MG. Projeto Pedagógico do Curso - Ciências Sociais - Licenciatura. UNIFAL-MG: Alfenas, 2019. (mimeo)

Utiliza-se como referência as oficinas pedagógicas ofertadas no V e VI Encontro Nacional sobre Ensino de Sociologia na Educação Básica realizados, respectivamente, na Universidade de Brasília (2017) e na Universidade Federal de Santa Catarina aprendizagens diferenciadas na (2019) e no VI Encontro Estadual de Ensino de Sociologia do Rio de Janeiro, realizado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (2018).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais - ABECS

Periodicidade: semestral

ISSN 2594-3707


 

 


Idioma: Português

Editor responsável: Cristiano das Neves Bodart

Autor corporativo: Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais (ABECS)

Endereço: Cpo São Cristóvão, 177, UE São Cristóvão CPII, Sala do Departamento de Sociologia, São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ, CEP 20921-440, Brasil
CNPJ: 19.340.922/0001-76

Site da ABECS: www.abecs.com.br
Facebook da ABECS: https://www.facebook.com/abecsnacional/


INDEXADORES